Ponto de Pauta

Atualizado às 18h30 - 20.12.14

Polícia Militar de Pernambuco recebe aumento de salário

Postado as 17h06 | 20.05.2011 Pernambuco, que tinha a 12ª maior remuneração para soldados, passa a ter a 5ª maior e a segunda do Nordeste.

Foi sancionado nesta sexta-feira (20) pelo governador Eduardo Campos, e será publicado no Diário Oficial de amanhã (21), o projeto de lei que reajusta os salários dos policiais militares do Estado. Com a sanção da lei, aprovada pela Assembleia Legislativa, a menor remuneração da corporação –a dos soldados – passa de R$ 1.881,30 para R$ 2.100,00, a partir de primeiro de julho deste ano. Com isso, já em 2011, Pernambuco, que tinha a 12ª maior remuneração para soldados, passa a ter a 5ª maior e a segunda do Nordeste.

Além de fixar a remuneração para este ano, a lei estabelece que em 2012 o soldado irá receber R$ 2.276,00 como menor contracheque da PM, enquanto em 2013 passará para R$ 2.461,70. O pico do reajuste se dará em 2014, quando a remuneração do soldado da PM passará a ser R$ 2.819,88, afora as verbas por jornada extra PJES.

Segundo o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, o governador Eduardo Campos tomou a decisão de sancionar o projeto por levar em conta a grande aceitação pelos militares da PM e do Corpo de Bombeiros das novas condições de remuneração estabelecidas. "De fato, com a nova lei cria-se um novo patamar e garante reajustes que vão dar tranqüilidade à tropa e à sociedade nos próximos quatro anos", disse Tadeu.

O projeto de lei sancionado pelo governador Eduardo Campos também atende uma das mais velhas aspirações da corporação: a garantia de que, ao passar para a reserva, o policial terá a mesma remuneração que recebia quando estava na ativa.

Já este ano a diferença entre a remuneração do pessoal da ativa e a do aposentado será reduzida para 10%. A eliminação completa da defasagem se dará em 2014. Reduz também a diferença salarial existente entre PMs e policiais civis, atuando no sentido da integração, num merecido reconhecimento ao trabalho dos servidores militares.

"Trata-se de um aumento salarial expressivo, que se espelha na renda e na qualidade de vida dos policiais e bombeiros. É um merecido reconhecimento ao trabalho dos servidores militares que, juntamente com a Polícia Civil, têm contribuído de forma decisiva para a redução dos índices da violência e nos avanços do Pacto Pela Vida", afirmou o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio.

Outra mudança importante estabelecida pela lei foi a fixação do limite de 10% para a diferença salarial entre as diversas patentes da PM. "Agora temos uma grade que tem coerência e faz justiça no momento das promoções", disse Damázio.

Fonte: Secom/PE


Copyright © 2014, Ponto de Pauta - Todos os direitos reservados